Liberação Mio-facial em Brasília DF

A fáscia é uma espécie de membrana formada por tecido conjuntivo que recobre cada fibra muscular, cada músculo e também toda a superfície do conjunto muscular, sendo encontrada em diversas extensões, espessuras e densidades em nosso corpo, permitindo que a função corporal em geral seja bem executada, fornecendo juntamente sustentação aos tecidos, proteção, coordenação e impedindo que ocorra o atrito entre os músculos.

Fonte: https://www.sandrolenzi.com.br/liberacao-miofascial-o-que-e-e-quais-suas-indicacoes/

Quick massage para seu Condomínio e Empresa em Brasília DF

Ambiente mais saudável é um ambiente mais Ambiente mais saudável é um ambiente mais produtivo.
Nossa proposta:

Ajudar no desenvolvimento de uma cultura de hábitos mais saudáveis em ambientes corporativos e condomínios através de um sistema de

atendimentos, semanais, quinzenais ou mensais aos colaboradores e condomínios.

Além de programas de qualidade de vida empresarial, nossos serviços estão estão disponíveis, também, para eventos corporativos ou ações motivacionais, tais como:

*Sipats

*Datas especiais

*Confraternizações

*Vales-presente

*Premiações

*Intervalos de palestras
Saúde / Motivação / Produtividade

Grandes empresas de vanguarda como Google, por exemplo, apostam na qualidade de vida e atividades que gerenciam e diminuem o estresse de seus funcionários, compreendendo que trabalhos que exigem certo nível de concentração e criatividade nem sempre são compatíveis com estresse e “pressão” , que resultam muitas vezes, em uma baixa produtividade e menor rendimento para a empresa.
A forma como os funcionários se sentem acolhidos pela empresa irá repercutir em toda sua cultura organizacional, tendo como resultado final uma percepção positiva de sua marca por parte de seus clientes.
Pensando nisso, desenvolvemos um sistema simples de serviços, ideais para ambientes empresariaias.

A massoterapia e os pontos gatilho.

Uma das motivações básicas que leva alguém a trabalhar com massagem e a persistir nesta ocupação é o desejo de ajudar outras pessoas, de diminuir suas dores e aumentar seu bem-estar

Todo massagista começa por aprender uma série de técnicas manuais que, com o desenvolvimento da destreza das mãos, percepção e intuição, o possibilitam relaxar músculos tensos, doloridos e melhorar a circulação sangüínea e linfática. Existe até o que poderíamos chamar de uma escola de pensamento em massagem que a define como sendo exatamente isso – a aplicação das mãos em uma série de manipulações não específicas com a finalidade de relaxar pessoas. Esta abordagem é muito importante e sempre terá o seu lugar, mas vez por outra, o massagista será solicitado a atender a uma queixa mais específica como um torcicolo ou uma lombalgia. E, no seu anseio em ajudar, poderá se sentir limitado pois algumas destas condições não respondem satisfatoriamente às manipulações tradicionais de massagem. Entramos então em uma segunda abordagem, mais clínica, que exigirá conhecimento maior e técnicas mais sofisticadas.

Muito freqüentemente, as crises de dor aguda ou mesmo as dores crônicas estão ligadas a contraturas (espasmos) de um ou mais músculos. O conceito de pontos-gatilho (trigger point, em inglês) e de como tratá-los, pode ser então uma ferramenta útil que possibilitará ao massagista eliminar com sucesso estas contraturas – e as dores a elas relacionadas.

Por volta do final da década de 20, um alemão chamado Max Lange descobriu que nos músculos podiam aparecer pontos sensíveis e que o tecido nesses pontos se apresentava mais rígido que os circundantes. Esses pontos foram batizados em 1948 pela doutora Janet Travell, médica da Casa Branca na gestão Kennedy. Ela os chamou de pontos-gatilho miofasciais e desenvolveu um método de tratamento usando injeções de solução salina nestes pontos. Mais tarde descobriu-se que era possível desativar os pontos-gatilho usando apenas a pressão direta sobre eles. Então, por definição, um ponto-gatilho é um local no músculo altamente irritável que se apresenta rígido à palpação e que produz dor, limitação na amplitude de alongamento, fraqueza sem atrofia e sem déficit neurológico.

Os pontos-gatilho são instalados num músculo toda vez que este for sobrecarregado e exigido além da sua capacidade de tolerância no momento. Uma vez instalado ele pode ficar em estado de latência por muito tempo, às vezes anos, até ser ativado. Para ativá-lo basta apenas que se some a ele uma situação de stress físico e/ou emocional e uma nova sobrecarga do músculo. Quando ativado ele produz um espasmo doloroso em algumas fibras do músculo. A situação se complica quando o sistema nervoso, recebendo o sinal de dor, intervém exigindo que o músculo se contraia, numa tentativa de defendê-lo. Esta nova contração sobre o espasmo doloroso produz mais dor. Fecha-se então um ciclo vicioso em que quanto mais dor for produzida pela contração, mais contração o sistema nervoso pede ao músculo. E o que começou com algumas fibras, logo envolve o músculo inteiro e até mesmo outros próximos, abrangendo toda uma região. Como exemplo disso temos então um torcicolo ou uma lombalgia.

Como tratá-los? Antes de mais nada é preciso localizar os pontos através da palpação. Então pressioná-los por mais ou menos dez segundos. Isto vai desativá-los. Pode ser bem doloroso, devendo por isso ser feito com calma e sensibilidade. Depois, deve-se alongar os músculos onde eles estavam instalados para devolver a eles sua extensão normal de alongamento.

Eventualmente, um massagista faz isso intuitivamente. É um procedimento até bem simples, mas somado a um bom conhecimento de miologia e cinesiologia pode tornar possível ao massagista atender uma grande variedade de condições dolorosas, desde que de origem muscular.

Fonte: http://www.massagem.net/2016/01/18/a-massagem-e-os-pontos-de-gatilho/

Ventosaterapia: Tratamento para dores, estresse e desintocante.

Trata-se de uma técnica muito antiga que se tornou popular como uma alternativa minimamente invasiva para desintoxicar o organismo, reduzir dores, desconfortos, estresse e tudo o que tenha a ver com o alinhamento da energia. Essa técnica pode ser feita utilizando vidro, bambu, cerâmica ou acrílico, de tamanhos e diâmetros variados. As ventosas de acrílicos são as mais fáceis de limpar e desinfetar, e suas bordas arredondadas são confortáveis para o paciente. Além disso, a aplicação das ventosas pode ser observada através do acrílico. A ventosa faz um efeito de vácuo sobre o corpo sugando a pele e o músculo (ou parte dele) e, portanto, abrindo os poros e mobilizando a circulação sanguínea e linfática do corpo.

Os principais usos da ventosa

De forma geral as ventosas aumentam o metabolismo, o que abre um leque bem grande de aplicações. Vejamos algumas:

1- Tensão muscular, como dores nos joelhos, nas costas etc. A ventosa promove a passagem do sangue da corrente sanguínea para a corrente periférica, na pele e, a seguir, o derrama sobre o músculo, relaxando-o. Muitas vezes, a tensão é tão grande que a massagem na área fica dificultada. A ventosa facilita o trabalho do massagista ou fisioterapeuta.

2- Hipertensão arterial. O hipertenso costuma ter a musculatura cervical e o trapézio muito tenso. A ventosa, aplicada na região, relaxa a musculatura ao mesmo tempo em que diminui a pressão sanguínea.

3- Problemas respiratórios. Nos casos de bronquite, enfisema ou mesmo de uma simples falta de ar, geralmente podemos perceber que o diafragma (músculo entre o tórax e abdômen, responsável pela utilização dos lobos inferiores do pulmão) está quase ou sem nenhum movimento. Com ele contraído, os lobos inferiores do pulmão não se movimentam como deveriam, promovendo a proliferação de vírus nestes lobos, fato responsável pelos sintomas na maioria dos problemas respiratórios. A ventosa, aplicada sobre os músculos responsáveis pela respiração, a facilita.

4- Intoxicação. Talvez esta seja a melhor indicação da ventosa, apesar de esse público quase não a procurar. Com a sucção, o aumento da corrente periférica promove maior nutrição das células, desintoxicando-as. Além disso, a ventosa facilita a limpeza das glândulas sudoríporas e sebáceas, além de aumentar a drenagem linfática e a circulação venosa. Bem ao contrário dos casos de envenenamento, em que as ventosas agravariam o caso podendo até facilitar o óbito (ventosas são terminantemente proibidas em casos de envenenamento).

5- Dor em cicatrizes cirúrgicas. A expansão da pele facilita o descolamento de neurônios aderidos reduzindo e constantemente eliminando dor residual que regulamente ocorre em cicatrizes. É um uso curioso: geralmente bastam uma ou duas seções para que cicatrizes cirúrgicas antigas, que mantinham alguma dor ao toque ou ao aumento da pressão atmosférica, simplesmente fiquem sem a sensibilidade.

6- Celulite. Dependendo do grau, a Lipodistrofia Ginoide tem melhorias na sua aparência. Parece que a pressão negativa facilita uma melhor distribuição da massa de gordura (aglomeração de adipócitos), melhorando a aparência. Nestes casos, é necessário começar com as ventosas menores e abusar da cânfora no creme ou óleo de massagem: a aplicação é muito dolorosa. Este uso tem lá suas críticas. Eu mesmo andei duvidando dessa aplicabilidade até que conferi resultados em algumas clientes da clínica. Gostaria de ter trabalhos científicos que tanto conferem quanto contestam este uso.

7- Furunculose. Em desuso. A ventosa, em tempos idos, era utilizada como coadjuvante no tratamento de pústulas e furúnculos. Hoje em dia, a recomendação médica é procurar um posto de Saúde mesmo sem esperar que o furúnculo amadureça.

8- Estrias. Um dos principais usos na atualidade. A sucção força a passagem de sangue (e seus nutrientes), aumentando a oxigenação e a elasticidade do local. Não vai voltar a ser como o tecido era antes da lesão, mas aumentando a densidade de colágeno local, a textura e a cor podem melhorar.

9- Reabilitação de entorses e luxações. A ventosa é proibida logo após e nos primeiros dias em hematomas, entorses e luxações. Mas pode ser utilizada para acelerar a reabilitação em alguns desses casos, especialmente em jovens e desportistas.

Outra vantagem da ventosa, é que ela pode ser aplicada fora da região que se deseja afetar. Como a pele é contínua, a hiperemia numa área aumenta a circulação de sangue no restante, o que facilita o relaxamento muscular também em outras áreas.

As ventosas também têm suas contraindicações, como dermatites, psoríase, micoses, cortes e hematomas recentes, insuficiência cardíaca, hipertensão do fogo, quadros fúngicos, bacterianos e viróticos (em problemas pulmonares, ponderar as vantagens), osteoporose e na terceira idade.

Outros Benefícios Da Ventosa Terapia

Uma terapia segura e confortável, nada invasiva nem dolorosa e muito semelhante a uma sessão de massagens. Adapta-se a todas as pessoas, já que ajuda a melhorar muitos problemas de saúde, como dor muscular, fadiga, artrite, prisão de ventre, alergias, asma, problemas de pele e tratamento da dor em geral. Também funciona para tratar a celulite, a mobilização da gordura localizada, regula e melhora as funções do sistema nervoso, aliviam o estresse, ansiedade, dores nas costas e ajuda com a depressão, entre outros. 

 

VENTOSA TERAPIA – O RESGATE DA ANTIGA ARTE DA LONGEVIDADE

SINOPSE

Pretende-se, com a presente publicação, resgatar o valor terapêutico da arte ancestral da ventosaterapia, promovendo a sua utilização, por se tratar de um método simples e eficiente, de fácil aplicação, barateando custos em hospitais, postos de saúde, prevenindo doenças, tratando as existentes e aquelas ainda por vir. Ao percorrer as páginas deste livro tem-se a empolgante impressão de viajar numa máquina do tempo, vislumbrando as práticas de cura várias civilizações. Ao longo do tempo, tantos pacientes têm se beneficiado com o uso de ventosas, que seria impossível enumerar todos os casos.

Os benefícios milenares da ventosa terapia.

Bastante utilizada ao longo dos séculos pela medicina chinesa e velha conhecida de muitas nações antigas, a ventosa vem ganhando cada vez mais espaço no mundo moderno, como método eficaz para o tratamento de várias doenças e problemas que impedem a prática de atividades físicas.

 Para a saúde, de modo geral, são muitos os benefícios decorrentes da atuação da ventosaterapia. Entre os resultados estão a melhoria da circulação sanguínea, a redução da pressão arterial e da arteriosclerose, o combate ao reumatismo e nevralgias, o aumento do fluxo da linfa, a redução de edemas, a eliminação de adesões e fibroses, o aumento do nível de cálcio no sangue, a ativação da secreção hormonal, o fortalecimento dos vasos sanguíneos, a aceleração da digestão, a eliminação do nervosismo e do estresse, o descongestionamento dos bloqueios de energia e a ativação do funcionamento geral do corpo etc.

 

Para quem pratica esportes, ela tem sido muito eficaz no alívio de tensões, no tratamento de inflamações, contraturas e estiramentos, dores musculares e lombalgias, na manutenção da flexibilidade dos músculos, entre outros.

 

No âmbito da estética, a aplicação de ventosas ajuda a melhorar o aspecto de cicatrizes cirúrgicas e a reduzir a celulite e a gordura localizada, através de ativação da circulação sanguínea e linfática, diminuindo a retenção de líquidos no organismo da mulher.

 

Da cabaça ao vidro – como funciona

 

Na antiguidade, o instrumento utilizado para fazer ventosas era a cabaça, conhecida naquela época como ‘curubitula’ que, em latim, significa ‘ventosa’. Este método foi desenvolvido e substituído ao longo dos séculos por outros métodos de sucção em que se obtinham o mesmo efeito, como chifres de animais, cúpulas de bambu, metal, até chegar ao vidro.

 

Atualmente, a sucção é feita colocando-se uma substância cadente em uma campânula de vidro, antes de colocá-la sobre a pele do paciente, aquecendo-a com água quente ou com o bombeamento do ar para fora dela, uma vez posicionada na pele. O objetivo é trazer as células doentes do sangue, de dentro para a superfície do corpo, por meio de fortes absorções, recuperando-as. O vácuo e a absorção abrem os poros e vasos capilares, retirando as toxinas, fazendo com que ocorra troca de gases e oxigenação do sangue, ativando então a circulação.

 

Aplicada nos pontos ou meridianos de acupuntura, a ventosa provoca um efeito reflexo, reforçando sua eficácia. Ela pode ser aplicada por cima da agulha puncionada na pele, aumentando o valor terapêutico de ambos os métodos. É normal a aplicação das ventosas deixar uma marca púrpura na pele aonde esta foi sugada, desaparecendo sem a necessidade de tratamento especial.

 

Também é possível utilizar várias ventosas, dispostas em fileiras horizontais e verticais, sobre um órgão doente ou sobre áreas mais amplas do corpo – ao longo de um estiramento muscular, por exemplo. Elas também podem ser movidas sobre superfícies lisas, como costas e coxas, criando assim um ‘efeito massagem’ a fim de remover a pele ressecada por meio da abertura dos poros e da transpiração.

 

Limpando o sangue das toxinas acumuladas

 

Segundo a medicina oriental, o sangue escuro é estagnado nos músculos das costas e das articulações são fortes causadores de doenças. Com base nesta crença, a Medicina Tradicional Chinesa acredita que a ventosa tem a propriedade de limpar o sangue das toxinas acumuladas no organismo, produzidas pelos alimentos e outras fontes poluentes.

 

a ventosa terapia não é recomendado: doenças cardíacas, febre alta, convulsões, cólicas, alergias na pele ou inflamações ulceradas, áreas onde o músculo é fino ou a pele não é plana por causa dos ângulos e depressões ósseas, no abdômen e na região lombar, em gestantes.

 

Lembre-se: qualquer terapia ou tratamento relacionado à sua saúde deve ser recomendado por um profisisional capacitado, com base nas suas reais necessidades.


Fonte: http://www.upforyou.com.br/single-post/2015/12/01/Os-benef%C3%ADcios-milenares-da-ventosaterapia

 

 

Massagem Relaxante Neuromuscular

​A Massagem relaxante neuromuscular beneficia a flexibilidade e aumenta a circulação, e do ponto de vista psicológico criam uma sensação de bem-estar e alegria. A massagem relaxante antiestresse ajuda a acalmar o corpo e a mente.

Acalmar o corpo é acalmar a mente, e uma das maneiras de se obter isso, é por meio da massagem relaxante, que proporciona o relaxamento e o alívio do stress e das dores.

A massagem relaxante promove a melhora na circulação sanguínea, aumenta o fluxo de nutrientes, remove catabólitos e metabólitos (substâncias tóxicas das células) prejudiciais ao organismo, além de aliviar a dor e facilitar a atividade muscular.

Como é feita a massagem relaxante?

Técnica aplicada na massagem relaxante por meio de movimentos suaves e firmes por todo o corpo, proporcionando relaxamento da musculatura e aliviando as tensões e stress. A massagem relaxante é aplicada com óleos ou cremes associados à aromaterapia, trazendo um efetivo bem estar e sensação de conforto e tranquilidade.